Dança de pares de origem portuguesa, que ocorre ao redor de um mastro encimado por um conjunto de largas fitas multicores. Os participantes formam dois grupos que, dançando, entrelaçam fitas, formando um trançado em volta do mastro. Não possui música exclusiva. À semelhança da quadrilha, são executadas peças autônomas, desde que possuam cadenciamento que favoreça o andamento dos pares na execução do trançado. São freqüentes conjuntos musicais compostos por violão, cavaquinho, pandeiro e acordeão.

 

Fonte: CNFCP